• Civil Jr.

Como construir uma casa inteligente?


Quem nunca idealizou uma casa inteligente? Que pode facilitar as atividades cotidianas com um simples comando de voz ou toque?


Os controles remotos para televisões, garagens e o interruptor de lâmpada são exemplos do início da automatização de nossos espaços. Entretanto, hoje, já estamos na era da Casa Inteligente. Controle de temperatura e iluminação, música ambiente programada, disparo de alarmes, dispositivos que se ligam sozinhos, “smart lock” ou fechaduras inteligentes são algumas das funções que podem ser acessadas pelo seu celular ou “Smart hubs” em seu espaço integrado.


Primeiramente, o conceito de casa inteligente tem três pilares básicos: design, a tecnologia e o meio ambiente. Dessa forma, construir uma casa nesse novo formato, não só aperfeiçoa sua experiência do cotidiano, como torna seu espaço mais sofisticado e com menor impacto ambiental, ao economizar e controlar gastos com água, energia e até mesmo gás.


Assim, para implantar o sistema na sua construção é ideal já conceber a ideia no planejamento. Se o ambiente terá ar-condicionado central, caixas de som pelos ambientes, cortinas que se abrem sozinhas, luzes extras, ou apenas optará por automatizar por meio de tomadas e lâmpadas inteligentes é necessário que se idealize junto aos projetos arquitetônico e complementares. Em ambos os casos é importante considerar os pontos de energia, também não esqueça que a rede sem fio deverá ser forte e presente em todos os espaços e assim, fazer o planejamento da fiação e outros aspectos necessários.


Vale ressaltar também que nesse período de planejamento englobado a orçamentação da obra. Esse momento é crucial para uma boa execução sem surpresas, logo, não seria diferente a importância em cotar os itens necessários para sua automatização e todas as especificidades que vão exigir.


Ao fim, é necessário se atentar ao conforto do espaço. O início de tais considerações se inicia no conforto ambiental do ambiente, garantido no projeto inicial. Agora, precisamos considerar revestimentos, tintas e decoração. Esses itens, também impactam no aspecto do ambiente, tornando o espaço calmo para o descanso ou mais vibrante em áreas sociais, aspectos que se completam com a versatilidade dada pelos itens inteligentes.

Portanto, construir uma casa inteligente, não difere muito de uma construção comum, basta apenas incluir esses itens no seu planejamento e ter consigo um time de profissionais qualificados para o trabalho.


Ah! Ficou interessado, mas, não pensa em construir agora? Tudo bem, da para automatizar sua casa com alguns itens que “conversam” entre si. Quer saber mais? Acesse o Blog sobre.


Siga-nos nas nossas redes sociais e conheça nosso site!



Por Yasmim Laurito, EDIFICar Jr.

19 visualizações0 comentário
Brasil Júnior
FEJEMG
Core
Escola de Minas
UFOP
Civil Júnior Consultoria
Empresa Júnior de Engenharia Civil da Escola de Minas
Universidade Federal de Ouro Preto